quarta-feira, 10 de junho de 2009

passarinhos

Os passarinhos cantam com toda a graça e ternura,
Cantam com alegria, por amor e sem correntes,
As mais lindas melodias da mais bela partitura,
Cantam porque são livres e do bem são as sementes.
Se eu fosse passarinho não parava de cantar,
Todas as canções de amor que possas imaginar.
Cantando muito a preceito e todas sempre a rigor
Para que nunca rias de mim e também do meu amor.
O seu canto é tão prefeito que não o posso entender,
Voando de ramo em ramo na alegria de viver
E deixando em quem os ouve a vontade de aprender.
Não reparando nos perigos sem desejo de se esconder,
Estão pedindo e suplicando sempre em longos desafios
Tantos quantos os seus ninhos urdidos por muitos fios,
Que nos devemos amar e sempre com mais rigor
Não transformando este mundo em lagrimas e dor.
Voando bem lá no alto voltam sempre ao seu lugar,
Não tendo medo ou pavor e retornando a cantar.
Todos nós que os ouvimos vamos ter de os imitar,
Nas suas canções de amor que todos devem guardar,
No seu modo de viver não nos deixando matar.


luiscoelho