segunda-feira, 26 de março de 2012

10 Março


foto google





Vi as tuas lágrimas brilharem
Vi o mar que os teus olhos faziam
Eram penas de amor a morrerem
No silêncio que por eles corriam
Eram momentos de dor e prazer
Marcas que nunca irás esquecer.

Trazias em ti o fel da maresia
Ondas gigantes, correntes do mar,
Ventos fortes de grande rebeldia
E sopravam sem querer parar
Momentos vivos deste acontecer
Preço que um dia foi o teu querer.

Ouvimos o silêncio muito magoado
E toda aquela dor que nele corria
Murmúrios de amor no tempo passado
Neste canto que agora sem ele se fazia
Amor verdadeiro só com liberdade
Respeitando a vida com amor de verdade

Luíscoelho