domingo, 12 de outubro de 2014

O Pisão - Parque de Merendas

Fotografia

Pisão - Parque de merendas da Bajouca - Leiria

Encontrei esta foto esquecida no meio de muitas que vou fazendo. Sempre que vamos a algum lado levo a minha máquina.
É pequena e fácil de usar . Posso guardá-la no bolso do casaco. Usa duas pilhas normais de 1,5 e tem um cartão de memória para quase mil imagens.

Foi uma prenda que me ofereci no fim de quarenta anos de trabalho. Criámos uma amizade instantânea. Andamos sempre juntos. Não é necessário mandar revelar as fotos. Basta passá-las para o computador e depois para uma pene. Assim todos podemos vê-las sempre que quisermos.

Em 2009 fui à Worten. Procurei e escolhi esta entre as mais simples e acessíveis ao meu bolso - Coolpoix L19
Passados dois anos a tampa que segura as pilhas lascou e partiu. Voltei à loja e procurei saber se era possível a reparação e quanto iria custar.
Ao receber a resposta fiquei sem palavras. 
Querem mais pelo arranjo do que me custou a máquina.
Guardei-a e saí desmotivado. Péssima assistência.
Eles também não tem culpa da nossa relação de amizade. 

Agora estou decidido a encontrar uma nova. 
Não há pressa e também não poderei gastar ali o que poderá  fazer falta noutro lado.
Um dia destes, decido com rapidez e compro outra ainda melhor. Afinal há momentos que registamos e que mais tarde podemos reviver através de simples fotografias.

Pisão
Um dia, recebemos um convite para um lanche no Pisão - Parque de merendas da Bajouca - Leiria. Foi dos primeiros aqui nesta região. Hoje existem muitos e quase todos estão lotados aos 
fins-de-semana. As pessoas levam a comida e a bebida e podem passar um dia de convívio e lazer com os amigos e familiares nesses parques. Poderão ainda confeccionar no local alguns grelhados o que torna tudo ainda mais apetitoso. 
Talvez não fique bem fazer aqui um elogio, mas atrevo-me a dizer que o Pisão é um local fabuloso.

A Juventude do grupo ABAD - deu todo o seu entusiasmo para recuperar aquela parte da mata deixada ao abandono. Procuraram os proprietários e obtiveram autorização para cortar as silvas e outros arbustos conservando os carvalhos, os sobreiros e outras árvores que resistiam no meio da mata cerrada. Depois construíram mesas e bancos de madeira aproveitando as sombras e os espaços para que uma ou mais famílias pudessem sentar-se e conviver. Nas encostas mais acentuadas criaram estrados de  madeira no meio das árvores, sem as danificar. Muitas famílias custearam as despesas de uma mesa, sabendo que aquele espaço seria público e não privado. Qualquer grupo poderá usar uma mesa à sua escolha.

Mais em baixo limparam a ribeira e reaproveitaram um antigo moinho activando-o. Ligaram as duas margens com um passadiço (ponte) de madeira, permitindo que depois de bem comidos e bebidos as pessoas possam fazer um percurso ali à volta. Criaram ainda um bar com serviço de café e outras bebidas e onde se podem concentrar mais pessoas em alegre convívio .
Aos Sábados ou Domingos quem quiser passar o dia naquele parque de merendas terá de  ir muito cedo reservar o lugar. 

(Poderão ver mais fotos no google, pesquisando:
Fotos do Pisão - Bajouca - Leiria)  

Artista 
Ali perto. descobrimos a casa de um artista local a quem alguns chamam de louco. Nos seus terrenos e com as suas economias foi desenhando, reinventando e construindo algumas coisas que desapareceram da vida e das lides diárias daquele povo.
O carro de bois, uma vaquinha puxando o engenho para tirar a água do poço, uma picota e até pequenos relevos representando cenas da vida na aldeia. Pessoas com sonhos e com vontade de preservar as memórias do passado.  

Fui fotografando algumas coisas, mas não consegui trazer nas fotos aquilo que se vê neste jardim. A casa estava fechada e todo aquele espaço está cercado com uma rede.  
Parabéns ao artista. 
Luíscoelho
Outubro/2014