sexta-feira, 20 de abril de 2012

A Última Páscoa

Os dias eram longos, longos demais e as noites internináveis. Tinhas adoecido gravemente já fazia quase um mês. 
Depois de uma estadia no Hospital de Santo André em Leiria, mandaram-te para casa ainda mais debilitado. Mal conseguias comer e passavas grande parte do tempo na cama.

Nos teus olhos transparecia sofrimento que escondias num sorriso de paciência.
Nem sabes quanto nos custava ver-te assim e sem poder ajudar-te. Pedíamos por favor para comeres duas colheres de sopa para te aquecer interiormente.
Depois os medicamentos. Eram tantos. Complicado, ajudar-te a tomá-los todos...

Veio a Pascoa e todos te visitaram ali no teu quarto e na tua cama.
Junto de ti tinhas uma caixa com dinheiro que foste distribuindo na mesma quantidade e igualdade pelos netos e bisnetos. Para ti eram todos iguais e todos mereciam esse teu gesto.  

Impressionante como te foste apagando silenciosamente.
Sentimos que era o fim .
Olhávamos impotentes sem que nada pudéssemos fazer para o evitar. Era o destino. 

Corria o ano de 2004. Cada dia mais fragilizado e aceitando o silêncio por companhia.
Dia 20 de Abril, perto da meia noite quebraste o silêncio com um grito que nos acordou.
Tinhas partido. Terminaram os teus dias e os teus sonhos.
Um rosto sereno de quem cumpriu a missão.

Agora sobra-nos o silêncio, a recordação de tantos dias de convívio, de tantas lutas e sacrifícios para que nada nos faltasse.
Sobra-nos o respeito que nos ensinaste e nos fez uma família.

Agora, lá onde moras, peço a Deus que te guarde e te trate bem como nos ensinaste a nós a amá-Lo e a cumprir os nossos deveres sociais, morais e humanos.
Silêncio e paz.
Luíscoelho

63 comentários:

  1. Seja lá onde for, tenho a certeza de que seremos levados com paz... Há datas que simplesmente nos remetem a momentos menos bons... mas temos de aprender a viver com esses dias, o silêncio chega e sobra.

    Um abraço.

    ResponderEliminar
  2. As boar recordações sempre ficarão das pessoas queridas e amadas meu amigo...abraços fraternos de bom final de semana.

    ResponderEliminar
  3. Caro Luís
    Curvo-me perante essa saudade. Sei que o tempo passa mas a saudade aumenta.
    Abraço solidário
    Rodrigo

    ResponderEliminar
  4. A saudade aumenta a cada ano que passa...suponho que todos sentimos assim...eu sinto assim.
    Ficam as memórias guardadas com zelo daqueles que nos enriqueceram a vida.

    O meu abraço
    Sónia

    ResponderEliminar
  5. Amigo me has conmovido hasta los huesos con este emotivo relato es tan duro aceptar la partida de nuestros seres queridos aunque sepamos que la vida es así unos primeros que otros pero al fin todos partiremos, yo estoy viviendo el peor duelo de mi vida porque ya eh vivido otros pero ninguno me dolió tanto, como perder al compañero que se suponía envejeceríamos juntos, pero dios decidió llevarlo antes dejándome sola en el silencio.

    Muchas gracias por tu hermoso comentario en mi humilde espacio.
    Un gran abrazo que tengas un lindo fin de semana querido amigo.

    ResponderEliminar
  6. Lindo, cheio de emoção e saudade!!abraços, lindo fds!chica

    ResponderEliminar
  7. Olá meu amigo fiel, tudo bem com vc?
    Sempre que posto algo no blog, vc é o meu primeiro visitante, o que me deixa muito feliz mesmo!
    Desculpa pela demora em aparecer, ando tão atribulada em minha casa últimamente que nem me sobra tempo para os amigos, perdão meu amigo!
    Seu blog continua lindo e enriquecido pelos belos textos e imagens, parabéns!
    Bjs pra vc
    Gena Maria

    ResponderEliminar
  8. uma homenagem bem merecida.

    e fica sempre a saudade.

    e os afectos que são muito importantes.

    um texto simples e comovente.

    deixo um beij e votos de um bom fim de semana!

    ResponderEliminar
  9. Has hecho, a traves de un triste recuerdo, un bello homenaje a tu mami. Yo siempre digo que: tengamos ocho, veinte, cuarenta u ochenta años SIEMPRE nuestra Madre nos hará falta.
    Te dejo un fuerte abrazo y un beso.-

    ResponderEliminar
  10. Nada mais que o destino da prova de que nada somos...
    O meu abraço!

    ResponderEliminar
  11. Não sei porquê (ou sei) mas gostava de vir a morrer assim, de ser lembrado assim... fazendo sobrar o respeito que ensinei e fez uma família.

    Acho que esse teu velho morreu de barriga cheia. Fica-me essa ideia (para além do teu registo da saudade que te deixou)

    ResponderEliminar
  12. Luz e paz para quem partiu e um solidário abraço para si, Luís.

    ResponderEliminar
  13. Maravilloso escrito, lleno de agradecimiento, nostalgia y esperanza.
    Una gran persona puede morir físicamente, pero siempre estará ahí, con nosotros, porque su huella es imborrable.
    Un abrazo, Luis.

    ResponderEliminar
  14. Luis
    Um abraço solidário!
    O tempo passa mas a saudade aumenta, esta é a pura realidade que nos deixa tristes, não por nós, mas por aqueles que partem e nos são queridos.
    Fica o orgulho daquilo que nos transmitiram, principalmente valores que por vezes entendo que estão em vias de extenção.
    Bom fim de semana

    Beijinho e uma flor

    ResponderEliminar
  15. A saudade fica, mas fica também a certeza que está amparado e feliz onde estiver.
    Um abraço.

    ResponderEliminar
  16. Querido amigo, quem quer que seja essa pessoa com certeza partiu feliz, pois tinha a certeza de ser muito amada. O importante são as belas e doces recordações que guardamos deles em nossos corações. Beijocas

    ResponderEliminar
  17. SIEMPRE QUEDAN LOS MENSAJES, LOS CONSEJOS, LAS HUELLAS DE LOS SERES QUERIDOS QUE HAN DADO TODO...

    UN BESITO

    ResponderEliminar
  18. Amigo muito me emocionou esta tua homenagem, por experiência própria sei que mais o tempo passa mais saudades sentimos e são os bons momentos que servem de lenitivo para tão grande ferida, beijos Luconi

    ResponderEliminar
  19. Que difícil nos é lidar com a morte! Que é, afinal, tão natural e normal como a vida.

    Beijo solidário

    ResponderEliminar
  20. Ao que me parece, você fala de seu pai. Sinto o mesmo com respeito a minha mãe, que foi meu norte e me ensinou a ser uma pessoa digna de respeito. Por vezes é difícil que eles vão e a gente fique... Mas é a ordem natural das coisas, fazer o quê? Lembrá-los com amor. Abraço, bom fim de semana. Angela
    http://noticiasdacozinha.blogspot.com

    ResponderEliminar
  21. Mi querido Luis, no hay que tenerle miedo a la muerte, es mucho más difícil vivir. Bello poema para reflexionar
    Gracias por su visita que me honra, ando con tan poco tiempo.
    Gracias una vez más.
    Con ternura
    Sor.Cecilia

    ResponderEliminar
  22. Narrativa de emoção, respeito, saudade, agradecimento...

    Ensinamentos que nossos "velhos" nos deixam como um precioso legado.

    Feliz quem pode sentir desse modo a herança de seus antepassados.

    Pessoalmente tenho saudade de meu pai já falecido.
    Tenho por ele um profundo agradecimento por tudo que soube me ensinar muito mais com exemplos do que com palavras.

    Belíssima narrativa, amigo Luis!
    Abraço!

    ResponderEliminar
  23. QUERIDO AMIGO
    QUE ESTA SAUDADE SEJA DOS MOMENTOS BONS. BELA HOMENAGEM A ESTA PESSOA QUERIDA.
    UM BELO FIM DE SEMANA PARA VC COM CARINHO
    BRISA

    ResponderEliminar
  24. Comovente e reflexivo, seu texto maravilho meu nobre amigo, parabéns.

    forte abraço

    C@urosa

    ResponderEliminar
  25. Mais uma história de vida contada com muita garra. A partida de alguém que nos é querido marca... e de que maneira! Um abraço. M. Emília

    ResponderEliminar
  26. meus pêsames, mas de qualquer forma sentir saudade é até bom não?

    sobre seu comentário no meu blog, o texto não é ficção.

    ResponderEliminar
  27. Ola,Faz um tempo que não apareço e hoje,feliz ou infelizmente leio esta triste mas muitooooo bela homenagem que fazes a Pantufas.Por um mágico tempo de tua vida tivestes a companhia do que pode se dito"O melhor de todos os amigos".Só quem os tem e quem os ama sabe compreender a falta,o vazio,a saudade que fica quando eles partem para talvez um mundo melhor.Sinto muito mesmo pela sua partida.Grande abraço.

    ResponderEliminar
  28. A morte, por mais certa que seja é sempre difícil de aceitar.
    Morrer de velho, como se diz, por um lado dá a sensação de uma morte suavizada, mas com o envelhecimento vem sempre para os próprios e para os familiares, o saber do fim próximo.
    E por muito que se diga que o tempo tudo cura, as saudades de quem nos foi querido, não desaparecem jamais.

    ResponderEliminar
  29. Me curvo em humildade perante teu testemunho....
    Mau pai partiu em 2005...e sinto o seu legado...tal como tu.
    OBRIGADA. Meu beijo
    Isabel

    ResponderEliminar
  30. Um belo sábado pra ti meu amigo...abraços.

    ResponderEliminar
  31. que Vos guarde!

    um abraço e um silênco sentido

    ResponderEliminar
  32. Um abraço meu num dia de nítidas saudades. As recordações escritas e partilhadas são também uma forma de homenagem. Beijo

    ResponderEliminar
  33. Bela homenagem a quem partiu mas que se sabe está presente na lembrança, no coração. E assim, ela vive sempre connosco e em nóa.
    Um bom fim de semana.

    ResponderEliminar
  34. Desculpa meu amigo meu grande equívoco.Associei a pantufas por a foto estar ao lado creio eu.E como Adoro animais,dou uma conotaçaõ enorme a tudo que lhes diz respeito.È claro que na perda de um pai ou mãe,a dor não tem limites.Já perdi os meus a tempo e só eu e Deus tem conhecimento de meu sofrimento.Meu abraço.

    ResponderEliminar
  35. E uma saudosa memória a iluminar cada um dos dias a seguir, por certo!... Solidário na saudade, aliado na esperança, deixo um abraço amigo!
    jc

    ResponderEliminar
  36. Silêncio e Paz, como o amigo diz
    _ e bem _.
    Um beijinho
    Irene

    ResponderEliminar
  37. Uma homenagem de despedida linda.
    No entanto a saudade e muita e isso não se pode evitar como não se pode evitar a despedida,mas fica os bons momentos e as alegrias que foram muito mais
    Bom fim de semana
    Beijinhos e ronrons das amigas
    Graça e Kika

    ResponderEliminar
  38. GRACIAS POR TUS PALABRAS TAN BONITAS Y CARIÑOSAS.
    SER HIJO UNICO NO ES PROBLEMA DEPENDE DEL ENTORNO, LA CRIANZA... YO NUNCA FUI EGOÍSTA, PERO SI ME SENTÍ SOLA, SOBRE TODO CUANDO SE ENFERMÓ MI MAMÁ.

    TE DEJO UN BESO ENORME Y GRACIAS.

    ResponderEliminar
  39. Olá!Boa tarde!
    Tudo bem?
    Como no meu comentário anterior apareceu "algo" estranho,resolvi excluir...me desculpas!
    ..lindo texto..
    ... por essas e outras que admiro as pessoas que conseguem manter viva a "presença" de entes queridos dentro delas. Não é tão difícil identificar alguém assim em meio à multidão acinzentada: procure por alguém com sorriso fácil...onde as lembranças são de amor e ensinamentos...
    Obrigado pela visita!
    Bom domingo!
    Abraços!

    ResponderEliminar
  40. Olá, Luis!

    Faz bem recordar quem já partiu e de quem muito se gostou; é uma forma de reviver que atenua a saudade, e de manter por perto quem está longe.
    Bonita homenagem.

    Um abraço amigo; bom resto de fim de semana.
    Vitor

    ResponderEliminar
  41. Luís, como o percebo!
    Como sinto estas palavras como minhas também.
    Abril deu-nos a liberdade, mas a mim levou-me uma parte do meu ser.
    Beijinho

    ResponderEliminar
  42. Bela e sentida homenagem a um amigo, que certamente continua a viver no teu coração e a inspirar-te, amigo Luis.
    É uma forma de "imortalidade" consoladora.

    ResponderEliminar
  43. Bello y sentido escrito Luis.
    Buen domingo
    Un abrazo

    ResponderEliminar
  44. Luis,
    lindo e sensível texto.
    A perda de um ente querido só começa a ser suportado quando trocamos o sentimento de ausência pelo sentimento de nostalgia, assim a pessoa permanece, e suas obras..., enfim, se imortaliza pelas mãos de seus próximos.
    Grande abraço!

    ResponderEliminar
  45. "Sobra-nos o respeito que nos ensinaste e nos fez uma família."

    Tanto que fica!


    Um beijo meu

    ResponderEliminar
  46. Bom dia, Luís
    A saudade fica para sempre.
    Com o passar do tempo vai-se atenuanado e transformando, mas nunca desaparece.
    No dia 29 de Fevereiro fez 24 anos que faleceu o meu Pai. Pois não passa um só dia que eu não me lembre dele; por um motivo ou por outro... há sempre qualquer coisa que mo traz à lembrança.
    E assim temos que ir vivendo e convivendo com as nossas recordações.

    Domingo feliz. Beijinhos

    ResponderEliminar
  47. Pois... viver é recordar. e Recordar é lembrar sempre de alguém especial. UM beijo

    ResponderEliminar
  48. Luis, bom dia! Passei para agradecer seu comentário e dizer que todos nós temos uma ou mais datas marcantes em nossas vidas.

    abraço

    ResponderEliminar
  49. Meu amigo uma partida deixa sempre uma saudade imensa, apenas suavizada através das doces recordações de outros tempos.
    Bom domingo e uma excelente semana.
    Beijinhos
    Maria

    ResponderEliminar
  50. Un texto conmovedor pero lleno amor que queda en el recuerdo. Un abrazo!

    ResponderEliminar
  51. Lindo texto, sem dúvidas!
    Luis Coelho, agradeço a sua presença em meu espaço.

    Concordo com você quando faz a ligação da sabedoria aos caminhos, porem nem todos os seres humanos são capazes de ver o óbvio entre sonhar e viver! Talvez a facilidade que se tenha em distinguir tais, seja a sabedoria a qual você cita em teu comentário.
    Um grande abraço!

    22 de abril de 2012 11:16

    ResponderEliminar
  52. Gracia amigo por su aportación al post de hoy, hemos de ser más humanos y humanizantes para lograr un mundo mejor.
    Con ternura
    Sor.Cecilia

    ResponderEliminar
  53. http://www.facebook.com/photo.php?fbid=382888585089054&set=a.382786995099213.91159.264167150294532&type=3&theater
    Ajuda-me a passar à proxima fase, mete gosto e partilha pf! muito obrigada:)

    ResponderEliminar
  54. Texto reposado en ese tono coloquial que caracteriza tu escritura. Sé lo que es asistir en una prolongada enfermedad terminal a un cercano o familiar. Y, más cuando la muerte está próxima. UN abrazo. Muy grato leerlo. Carlos

    ResponderEliminar
  55. Os dias eram longos,
    A angústia aumentava
    Haviam lá nos escombros
    Não se sabia onde estava.

    No quarto junta à cama
    Onde a gente se deitava
    Quando verdadeiramente se ama
    E a felicidade não acaba.

    bom domingo.

    ResponderEliminar
  56. E tudo passa... só não as coisas preciosas do esspírito que permanece.... que tenha encontrado bom caminho.

    Bom domingo Luís!

    ResponderEliminar
  57. Ah, Luis, conseguiste emocionar-me às lágrimas , pelo modo como narraste o teu texto, tamanha a sensibilidade que nele puseste.
    Apesar de saber que é impossível para a morte matar a vida, e tendo convicção na Imortalidade da alma, recordei os meus entes amados que partiram para a Pátria do Espírito, com muita saudade.

    Obrigada, amigo, por sensibilizar um coração que se deixa envolver pelas durezas do dia a dia.

    Beijos da Lu...

    ResponderEliminar
  58. *Luís Coelho, amigo querido, neste

    texto, falastes dos últimos dias

    de teu Papai ?!

    *Boa semana para Ti, amiguinho !

    *Fiques com Deus.

    *Um abraço forte.

    ResponderEliminar
  59. Olá parabéns pela postagem,


    Passando aqui pra agradecer a visita,
    e desejar a você e aos seus, um MARAVILHOSO
    restinho de domingo ...
    Lhe desejando também uma semana de muita PAZ...

    "Poucas coisas no mundo são mais poderosas que um impulso positivo
    - um sorriso. Um mundo de otimismo e esperança,
    um 'você consegue' quando as coisas estão difíceis."
    Richard De Vos

    Receba nosso Carinho,

    Rafa e My

    ResponderEliminar
  60. A vida por efémera, passa num sopro do auge ao fim, esse termino que no logramos aceitar...
    Um abraço dos grandes

    ResponderEliminar
  61. Bela homenagem. Espero que esse desejo se cumpra.

    ResponderEliminar

Cada comentário é uma presença de amizade