domingo, 26 de setembro de 2010

Se eu fosse rico





Não quero ser rico
Nem quero ser pobre 
Quero uma vida simples
E um coração nobre.
Quero paz e muito amor,
Correr por vales e montes,
Sentar-me na beira do rio
Beber a água nas fontes.
Não quero o Sol com grades 
Nem trancas à chuva que cai
Quero amar os que me amam
Dizer adeus a quem vai,
Gritar na noite serrada
O nome da minha amada
E nesta vida sem tempo
Viver um bom pensamento.
Quero agarrar os olhos da Lua
Virando-a para nascente
E neste mundo de ventos 
Fazer do amor um presente
E que todos os quartos da Lua 
Se tornem em quarto crescente.
luíscoelho