sábado, 14 de novembro de 2015

Hoje, só hoje

Resultado de imagem para correntes
Foto google

Hoje, só hoje, senti a tua indiferença.
Quando me queres como um ornamento
Quando te agrada ou ainda te aquece.
Hoje percebi que o meu lugar já não é aqui
Nem adianta alimentar este pensamento
Porque tanto amor vivido já me arrefece.

Hoje, só hoje, percebi a tua vaidade
Quando me trocas ou te escondes de mim
Ou quando te apressas porque te convém.
Hoje  percebi que o meu lugar já não é aqui,
E não tenho razões para sofrer mais assim.
Esse amor, se não for a dois, nada tem.

Hoje, só hoje, acordei triste e magoado
E neste frio senti-me gelado. 
Não quero que sofras para estares ao meu lado,
Nem eu quero ficar a ti acorrentado.

Novembro/2015
Luíscoelho