segunda-feira, 10 de novembro de 2008

Os Braços

Os braços são molas que suportam os fardos da vida,
Que levantam as pedras, que fazem as pontes, as casas e as fontes.
Os braços que chamam e se agitam no ar
À procura de alguém, em busca de amor.
Os braços são as forças que semeiam e que plantam as florestas
E os verdes campos de trigo maduro de ouro puro.
Os braços que agarram e que soltam o amor de um olhar.
Os braços que nos abraçam e nos apertam com carinho
O abraço da saudade para a dor suavizar e a alegria repartir.
Tantas horas estes braços se levantaram
E outras tantas se baixaram
Revirando as leiras de terra e fazendo muitas sementeiras
Tantas horas procurando o pão no mar pescando
E outras tantas na Escola ensinando e corrigindo
Quanto mais poderão nossos braços querer fazer...?
Amar embalando um sono de menino
Amparar o corpo frágil de um velhinho
Amar amando e a todos querer bem com os braços segurando.
Os meus braços são o pão que me sutenta e que o sonho alimenta

luiscoelho