quarta-feira, 12 de novembro de 2008

Perdão

Porque me perseguem e me procuram ?
Porque me batem à porta e me torturam ?
Querem tudo o que não tenho,
Levam tudo o que procuram.
Em casa não tenho portas
Nem trancas nem fechaduras.
Em casa temos amor, temos paz e temos Pão,
E a todos eu posso dar o que tenho no coração.
O respeito e a amizade são o prato principal
E na mesa todos se servem desse dom primordial.
O silêncio é uma arma que usamos com prudência
Escutando todas as partes com infinita paciência
Não há razão maior ou verdade superior
Que despreze os bons princípios
Ou que nos faça parar nesta nossa caminhada.
A fraternidade é um dom que se vive com amor.
E o perdão é um gesto de partilha com sabor.

luiscoelho