sábado, 14 de agosto de 2010

Caminho

Caminho na vida devagar
Porque o destino se faz a caminhar
Olhando as estrelas a brilhar
Neste tempo sem tempo de parar. 
Amo a vida porque gosto de viver
Neste amar que tudo quer oferecer
Queria ainda tantas coisas entender
Perdoando o que se deve esquecer.
Sigo a cantar de alegria e emoção
As coisas que à vida sentido dão 
Nascem flores no jardim da razão
Semeadas por amor, com coração.
Também os dias tristes acontecem 
Pois nestas caminhadas já se tecem
E tantos desencontros só se devem 
Àqueles que do amor se esquecem.
Caminham os dias de suave amanhecer
E os  passarinhos voando no entardecer
Dançam as noites com estrelas a nascer
E toda a vida num presente a acontecer. 
Luíscoelho