sábado, 21 de agosto de 2010

Tempo

O tempo que o tempo faz
Desfaz-se na volta do tempo
E de muito mais é capaz
Neste tempo de guerra e paz
De fome, dor e sofrimento
E de tantas coisas mais
Sem qualquer consentimento.


O tempo é como um rio
Vai passando e arrastando
Quanto na vida vivemos
E na corrente vai levando
Os dias presos num fio
Os sonhos e os desejos 
E tudo quanto fazemos.


O tempo é como as flores
Nascem viçosas e bonitas
Cheias de vida e de cores
Com o tempo se adornam
De coisas bem mais catitas
Cheias de requintados odores
Que nos movem e motivam. 
Luíscoelho