segunda-feira, 9 de agosto de 2010

A minha dor

A minha dor
Vai comigo a onde eu for
Segue-me surda nos lamentos,
Cega nos dias e pensamentos
Acompanha-me no que faço
E nunca me larga o passo.
A minha dor 
É fogo ardente de amor
Nasceu e vive comigo
Faz-me sofrer de castigo
Apaga a leda alegria 
E em tudo a contraria
A minha dor 
É chama fria sem cor
E sombra repetida
Não tem peso nem medida
Não tem forma nem razão
Vive dentro do coração


Luíscoelho