sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Espelhos de luar




Olhei-me no espelho
Frio e silencioso da noite
Naquele lago agitado da vida. 
A Lua iluminou as sombras
Altas, confusas, esquecidas
E os pensamentos confundiram-se
Num presente do passado feito.
Os meus ouvidos ouviam 
Tantas dores num modo imperfeito
Reportagem das coisas que fiz,
As que disse e também as que vi,
As que não fiz e devia ter feito.
Os pés prenderam-se nas margens
Do passado esquecido ao presente vivido
E as mãos soltaram as imagens
Que fugiram lentas do olhar pesado
No espelho de água e luar formado


Luíscoelho

41 comentários:

  1. Maravilhoso! Eu tambem deito as minhas mágoas aos espelhos de luar para que sejam levadas para bem longe...mas estão agarradas com raízes no coração!
    Graça

    ResponderEliminar
  2. É à noite

    que melhor vemos o que nos rodeia.

    Forte abraço

    ResponderEliminar
  3. olá amigo, belo seu poema, amei, lindo fim de semana.tere.

    ResponderEliminar
  4. Olá Luís, belo poema. Também eu utilizo a noite para olhar-me no espelho da lua e carpir as minhas mágoas.
    Um beijo

    Bom fim de semana

    ResponderEliminar
  5. Olá Luís,
    Que bom afastar as mágoas assim, ao luar...
    Bjsssssss

    ResponderEliminar
  6. Essa lua que reflete tanto amor,,,tanta vida, tantos sentimentos, e tem tanta historia pra contar,,,abraços amigo e um belo sabado pra ti.

    ResponderEliminar
  7. esta é minha mensagem de natal para todos os blogues que estou a seguir

    Natal...
    É o mês de confraternização Agradecimento pela vida
    Bênçãos ao filho de DEUS
    União, amor, reflexão!

    Que o bom velhinho traga um saco cheinho de paz,
    harmonia, fraternidade
    Que o gesto de ternura se estenda de várias mãos
    Que ao som dos sinos
    O amor exploda em todas as direções!

    FELIZ NATAL!
    UM ANO NOVO DE FÉ E SUCESSO!

    luis Antunes

    ResponderEliminar
  8. Já sei porque as mágoas me trazem a memória. Descobri ao ler este seu poema. Nunca liguei muito à lua, nem às somras que ela ilumina nem aos espelhos de água e luar onde as memórias más se pudessem afogar...

    ResponderEliminar
  9. LUÍS

    BELO O SEU POEMA.
    No entanto de todos os versos, um ficou cá a martelar dentro:
    ..."as que não fiz e devia ter feito..."

    Pois é...
    ...até estremeci...
    Como isso pode mudar uma Vida!

    HOJE...sinto a vida de outra forma.
    Eu ao olhar as estrelas, muitas vezes choro:
    porque em cada estrela vejo pessoas queridas, umas que já partiram e estão noutra dimensão; outras que estão vivas, em qualquer outro lugar do mundo, mas longe de mim.
    Não posso olhá-las e tocá-las.
    E isso dói.

    Gratíssima pela sua Amizade.

    ResponderEliminar
  10. Olá, amigo!
    Gosto do seu jeito de ser poeta...
    Gosto da lua para encantar a noite, para inspirar poetas... mas não gosto do espelho dela... que reflete mágoas...
    Então use esse espelho para ver as coisas que você pode fazer agora... e seja feliz!...
    Bom fim de semana!
    Beijinhos.
    Brasil
    ♥♥

    ResponderEliminar
  11. Que lindo... E assim a gente nasce outra vez... a partir da liberação da somatória das experiências do passado...
    E vamos confiar na finalização!

    ResponderEliminar
  12. Reflectida, a imagem permite um ângulo de visão diferente que clarifica e define os contornos daquilo que, às vezes, evitamos ver.

    Muito bonito

    ResponderEliminar
  13. É benéfico olharmo-nos no espelho de vez em quando.
    As recordações esquecidas voltam à lembrança como se dum espelho de água se tratasse.
    Bonito poema. Gostei!

    Um bom domingo. Beijinhos

    ResponderEliminar
  14. Meu querido amigo

    No espelho as nossas recordações aparecem nuas e cruas...lá somos nós.
    Adorei o poema como sempre, gosto de tudo que escreve.

    Deixo um beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderEliminar
  15. Um otimo domingo e uma semana excelente pra ti amigo...abraços.

    ResponderEliminar
  16. TÔFORA de Má-agua... e quando elas insistem em querer se instalar, é em noite de lua cheia que delas me desfaço. Bom domingo prá ti!
    Beijuuss n.c.

    ResponderEliminar
  17. Nada melhor do que à noite ao luar para nos libertarmos das nossas mágoas...
    Um Poema muito bonito!

    ResponderEliminar
  18. É simplesmente qualquer coisa de belo! Parabéns, amigo

    Abraço

    ResponderEliminar
  19. Olá Luís!
    O que está feito, está feito e agora já não há volta a dar, è seguir em frente viver o presente, sem pensar no passado, há sempre coisas que a gente hoje faria de outra maneira.

    um abraço,
    José.

    ResponderEliminar
  20. Pois é Luis, a própria vida é um "palco de faz de conta"!
    Mas lá por isso, eu só posso jogar "limpo".
    Perco..., mas não me importo.
    Obrigada

    Em primeiro lugar devia dizer-lhe que este seu poema é maravilhoso e que o senti como se fosse meu.
    Que seja boa a próxima semana.
    Maria

    ResponderEliminar
  21. Oie, amigo eu tava saudadinha viu, mas o amigo secreto da blog esfera ocupava meu tempo e uns amigo que amo muito adoeceram, acho que vc conhece o Ricardo Calmon que adoro demais da Conta o poeta Daniel Marques meu querido, em fim estava e estou levando minha solidariedade e carinho que amo dedicar, afinal meu amigo o mundo é mais que nosso próprio umbigo,e egoismo só nos tráz solidão, então se recebo tatnos amigos lá no Harmonia doo todo o tempo que tenho aos amigos que tanto nos apoiam. Sabe querido Luiz seus poems são divinos, e uma reflexão, e magoas temos que mante-las afastadas sempre seja qual metodo usamos!!Deixo aqui meu carinho.
    Hana

    ResponderEliminar
  22. Excelente paisagem musical com azul (do mar, do céu?) como pano de fundo.
    Gostei.

    ResponderEliminar
  23. Olá, belíssimo e encantador poema!
    Um abraço

    ResponderEliminar
  24. O espelho das recordações, muitas vezes, só serve para nos fazer sofrer novamente.
    Senti o seu poema.
    Boa semana.

    ResponderEliminar
  25. Vá pensando em editar um livro com todos estes belos poemas. Quero ir ao lançamento também! :)

    ResponderEliminar
  26. Quanta beleza engloba os teus dizeres, entre o que fizeste e o que não pudeste, bom amigo.

    Essa fluidez na palavra que tanto te caracteriza me transportou a um viver idêntico, que ficou ancorado no tempo.

    Um grande abraço e a amanha admiração

    ResponderEliminar
  27. Querido poeta, que versos lindamente tecidos voce nos presenteou...adorei...
    Que sua semana seja maravilhosa...beijinhos
    Valéria

    ResponderEliminar
  28. Obrigado Luís.
    Também sou fã de um bonito luar para afagar-me a face encharcada.
    Abraço.

    ResponderEliminar
  29. A poesia aqui tão perto, dentro de cada um de nós, imperceptível luar, para nós a olhar, a levar os nossos pensamentos, corrente contínua,

    Para além da eternidade!...

    Abraço, Luís

    ResponderEliminar
  30. Meu Amigo Luís; Muito obrigada pela sua visita ao meu jardim "abandonado". Quanto ao poema apenas posso dizer: EXTRODINÁRIAMENTE BELO. Acredite que aproveitei muito do que disse em forma de poesia(principalmente a última quadra). A primeira guardo-a quase (desculpe)como sendo uma parte de mim.Eu acho que me entende...

    ****A pessoa a que me refiro na "Carta" é o meu marido...

    Beijinhos Luís e se por um acaso aqui não voltar tão cedo desejo-lhe um Feliz Natal. Podia perder-me, brincar, tal como fiz na Carta ao Pai Natal, mas apenas lhe desejo MUITA, MUITA SAÚDE.

    Beijinhos Grandes para UM GRANDE POETA...

    ResponderEliminar
  31. Fico contente por vc ter ido na festa lá no Harmonia, então esta amiga ele criou o amigo secreto na blogesfera foi muito bom foi show, então fiz uma festa de gratidão!!! Adorei te-lo conosco.
    com carinho
    Hana

    ResponderEliminar
  32. Que bom olhar e ver o reflexo...as ecordações afloram... Lindo poema! abraços, lindo dia,chica

    ResponderEliminar
  33. ahaha deixa eu fazer uma correção, quem esta dontinho é o Sr. Daniel Costa e não o Daniel Marques, desculpas..!!
    com catinho
    Hana

    ResponderEliminar
  34. Como um poeta sonhador você me fez repetir o gesto e também sonhei.
    Beijos

    ResponderEliminar
  35. lindo !! e os pensamentos confundem-se... :)

    bj
    teresa

    ResponderEliminar
  36. Neste Natal vamos multiplicar amor.
    Que sejamos portadores de paz.
    Que possamos dar afagos, carinho, bálsamos de alívio, força e luz a todos aqueles que necessitam.
    Que possamos germinar o amor entre as pessoas, fazendo-os fortes em meio à tempestade.
    Neste Natal e em todos os dias de nossas vidas, desejo que a Paz e a Harmonia encontrem moradia em todos os corações. E que o Natal seja mais um momento em que as pessoas acreditem que vale a pena viver um Ano Novo.
    Feliz Natal, Feliz 2011.

    ResponderEliminar
  37. *
    o espelho
    de uma vida, vivida !
    gostei, parabéns.
    ,
    saudações !
    ,
    *

    ResponderEliminar
  38. Olá Luís, muito bom o poema saido do espelho numa noite fria e silenciosa :)

    Abraço ^^

    ResponderEliminar

Cada comentário é uma presença de amizade