sábado, 2 de maio de 2009

19/Abril/2009

Domingo à tarde recebemos a visita do nosso amigo «Curioso por Conta Própria»
Andava a tratar das minhas flores no jardim e ele foi fotografando como quis e onde lhe deu prazer.
Não consegui perceber a sua revolta e nervosismo.
Já outras vezes me disse que é uma coisa genética, mas seria muito melhor se o conseguisse transformar no homem generoso que é e de uma alegria contagiante.
Vivemos nesta tarde recordações dos nossos tempos de meninos.
Recuámos nas nossas infâncias e nos tempos de estudantes. As férias aqui na Aldeia. Os amigos comuns e o que desde então se passou.
Na mesa, para lo lanche estavam tremoços, sumos e e outras bebidas. Ainda havia paio, queijo e chouriços que trouxemos de Seia e tudo foi repartido com sabor de partilha.
Chegaram entretanto o Sr Manuel Coelho e a esposa, Mariazinha.
O tema da conversa virou para «Religião Católica»
O meu amigo Curioso rebobinou-se todo. O que entende e muito mais do que não entende.
Também tenho muitas dúvidas e muito gostaria de encontrar respostas, explicações, mas tal não será possível.
Em cada pergunta que se faça fica sempre algo mais por dizer e nem sempre as respostas encontradas nos satisfazem por completo deixando muitas outras dúvidas e perguntas por satisfazer.
Perguntou-se como pode o Papa falar de preservativos em África  ou em qualquer outra parte do globo ?
Como pode hoje a Igreja Católica impôr a confissão nos moldes em que está a ser feita.
Como pode esta Igreja não ver que está a perder clientes para outras seitas e religiões e que não consegue cativar a juventude e levá-los a uma participação mais activa e consciente...? Baptizado e Casamento católicos...
Como pode esta Igreja afastar do seu seio os casais divorciados, os padres que não suportaram o celibato nem outras exigências da sociedade que é a Igreja.
Era já um pouco tarde. Cada um teve de ir à sua vida, mas as dúvidas e o gosto desta conversa amiga deixou-nos muito que pensar.
Iremos continuá-la num futuro próximo tenho a certeza.
Estes Domingos à tarde são sempre bons para juntar os amigos e deixar que a conversa flua naturalmente.
Obrigado «Senhor Curioso» pelo envio das fotografias. Publicarei conforme puder e for conseguindo fazê-lo.
Ninguém sonha o trabalho e a luta que ontem travei para conseguir postar esta rosa maravilhosa que o Sr Curioso quis fazer do meu jardim.
Continuarei aguardando as tuas visitas bem como as dessa máquina inteligente.