sábado, 9 de maio de 2009

Queima das Fitas

Regressámos agora a casa. São 20 horas. A festa foi muito bonita. Trouxemos a alma e o coração a transbordar de alegria. Pena que nesta última cerimónia a chuva tenha estragado um pouco a festa dos estudantes.
Começámos pela Eucaristia com a bênção das pastas às 10.30 da manhã. As leituras foram escolhidas para esta cerimónia e o Padre celebrante recordou que esta meta que concluiram, foi mais uma das suas vidas. Haverá agora muitas outras que se abrem e se fazem acontecer no dia a dia e que também é preciso vencer com coragem e dinamismo.
Aproveitámos os jardins para fazer umas fotografias e convívio com outras alunas e os seus familiares.
Depois fomos de carro para a zona das Salinas de Rio Maior. É um lugar bonito com os tanques da água rasos e de onde ainda vão retirando mensalmente muitas toneladas de sal. No Verão a paisagem é mais branca e agradável.
Almoçámos por ali numa daquelas tascas típicas.
Não foi nada do que estávamos à espera. O importante era descansar um pouco e retemperar as forças. Pagámos a conta e saímos pois a Lia ainda queria dormir antes de começar o espectáculo da tarde. 
Já na cidade de Rio Maior, quando seguiamos a pé para a zona da festa, fomos surpreendidos por um grupo de estudantes que nos dedicaram um canção acompanhada à viola , bandolim e batuques.
A festa começou com palavras de incentivo aos estudantes pelo Presidente da Câmara de Rio Maior e logo a seguir e para animar o que foi dito houve uma actuação da Tuna- Vozes Doces - que foi muito aplaudida.
Foram chamando ao palco os alunos de cada turma para queimarem a respectivas fitas.
A festa estava muito animada e na maioria dos casos os pais acompanhavam os filhos.
Havia alunos que não tinham por ali os seus familiares e então juntavam todos os amigos que os acompanhavam naquele gesto.
A chuva começou a cair lentamente e sempre a aumentar de intensidade. A temperatura arrefeceu bastante e como também estava na hora tivemos de partir e deixar aquele local cheio de vida e de cor.
Despedimo-nos e rumámos para Leiria. Uma hora de viagem. Com a chuva a estrada torna-se ainda mais perigosa.
Queria salientar o gesto de uma aluna que recordou e pediu uma salva de palmas para a colega de curso -Sandrine - falecida por atropelamento numa passadeira junto à escola.
As palavras ficaram presas na garganta mas todos lhe retribuíram no pedido e ouviram-se muitas e muitas palmas
Espero que todos os alunos finalistas consigam entrar no mercado do trabalho e que sejam felizes.
A minha filha quer estudar por mais dois anos. Fazer o Mestrado.
Nós continuaremos a apoiá-la, como sempre fizemos. Só damos o que podemos e a Lia também tem sido incansável não se poupando a esforços para conseguir trabalho e rendimentos para concluir este sonho. As colónias de Férias no Cadaval tem sido uma aposta muito positiva.
Foi esta a prenda que ontem nos pediste e que nós não te recusámos.
Um dia, mais tarde, se leres estes apontamentos que quis aqui partilhar com todos, espero que os interpretes com todo o carinho e dedicação que te quisemos dar. Não é pouco, nem muito. É tudo quanto podemos e vamos lutando para que tenhas sempre o suficiente em cada dia.
Terminamos com um beijinho de ternura e carinho a juntar aos que já te demos e aos que ainda te queremos dar.............................
luiscoelho