domingo, 25 de outubro de 2009

Estrelas cadentes


Hoje vi uma estrela cadente
Caindo lá perto onde moro.
Parei ali naquele instante
Pois a estrela espalhava luz
Num rasto de puros diamantes
Que o olhar atento seduz.
Tanto brilho me chamou à razão
Fui a correr colher uma pedra
Que queria guardar numa mão
Pensei logo colher muitas mais
Sem ver onde poderia encontrar
Tão belos e reluzentes cristais.
O amor são estrelas vivas
Que passam pelo nosso olhar
Quando amamos e somos leais,
São diamantes de rara beleza
Que desejamos cada dia mais
Como dons de alta nobreza
luiscoelho