quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Liberdade

Hoje vou sair de casa
Na hora que entender
O tempo que quiser
Vou visitar os amigos
Os novos ou mais antigos
Para a todos abraçar.
A noite foi muito longa
Acordei sobressaltado
Por sonhos magoado
Revi-me novamente
No lugar de antigamente
Quase a ser humilhado.
Sei que isso não é verdade
Não suporto a falsidade
Nem a dormir nem acordado.
A amizade é um tesouro
Que guardo bem guardado
Cá no fundo do meu peito
A amizade é pura e bela
Pois nunca se vê defeito
Mas em tudo se revela.
Já aprendi a voar
Bem alto, longe desta janela
E no silêncio sobrevoar
O olhar desta e daquela.
luiscoelho