sexta-feira, 14 de maio de 2010

Sonhos

Perdi-me no tempo e andei com os ventos
Nos campos de trigo e searas maduras.
Passei e sonhei em prados e montes
Vi campos floridos de sombras e fontes.
Desci muito fundo e subi às alturas
Na doce ternura daqueles momentos.


Prendi-me nos  ramos erguidos ao céu
E colhi o perfume nas manhãs frias.
Vesti-me com os raios do sol nascente
E  gotas de orvalho, cristal transparente
Cantei livremente por noites e dias
Com todo o amor que Deus me deu


Cantei o silêncio soprado das nuvens
E tantos sorrisos na brisa da manhã
Esqueci as mágoas que tristes vivias
E aquelas dores que também trazias.
Com toda a coragem que vivo e sou fã 
Vesti-me de novo com outras roupagens.
Luíscoelho