sexta-feira, 18 de junho de 2010

Lágrimas

Posted by Picasa
Lágrima perdida
Parada, retida
No rosto sentida,
Tem sabor a sal,
A fel e a mel
Na cor do papel
No olhar transparente
Brilha suavemente
Como puro cristal
Na boca bebida
Nunca apetecida 
Até já se consente
Os olhos lavados
De gotas molhados
Brotando a semente
Lágrimas minhas e tuas
Caídas, vencidas 
De tão nobre fonte,
Nunca serão em vão
E sempre terão  
Uma boa razão
Quando correm assim

Luíscoelho