domingo, 13 de setembro de 2009

horas
As horas do meu relógio
Marcaram o meu destino
Do que fui desde menino
Do que vi acontecer
E daquilo que quis fazer.
Relógio das horas duras,
Alegrias e farturas,
Horas mortas e rotas,
Batidas do coração
Tocadas naquele compasso
Tão cheio de emoção.
As horas deste relógio
Falam o tempo passado
E marcam para o futuro
O desejo inacabado.
As horas idas e vindas
Marcam o vento do tempo
Deixam na alma o desejo
De amor e sentimento
luiscoelho
(inspirado no Relógio de África em Poesia de Lili Laranjo)
O Relógio
Bate devagar
As horas
Os minutos
Os segundos
Quebra o silêncio
Faz companhia
E no silêncio da noite
Muitas vezes
É o nosso cúmplice
LILI LARANJO