sábado, 6 de março de 2010

Amo um amor que não tenho

Eu amo um amor que não tenho,
E a ele me abraço tantas horas a fio
Agarro-o no tempo que passa, 
Soltando-o ao vento sem piu.
Choro amando um sonho perdido,
Canto nas noites geladas de frio.
Espero sentado no sopro do  vento,
Um beijo quente a dançar de vadio.


Eu amo um amor que não tenho,
E caminho num mundo vazio
Arranjo asas para o acompanhar
E nunca o perder sem arte nem brio 
Meus olhos são cegos, ceguinhos
Apaixonados jamais querem ver
Que este amor não me vai valer
E os seus beijos só me fazem sofrer


Eu amo um amor que não tenho
E com ele me mato se no mar me banho
Por ele viverei por amor de viver
Pois só quem ama poderá entender
luiscoelho