quinta-feira, 11 de março de 2010

Sementeira

Madrugadas frias
Tapando o Sol
Que se esconde
Na bruma mole. 
Mas que lindos dias
De trabalho e luta
Nesta terra amada.
Levanta-te agricultor
Vem amar a terra
Vem fazer amor, 
Atirando as sementes 
Na terra lavrada
Os ventos são brandos
O calor aperta
Acorda e trabalha
Pela hora certa. 
Traz contigo a força
Que faz mover a terra
Traz contigo a alegria 
Que mais amor gera
No mais fino trato
Que a terra encerra. 
luíscoelho