domingo, 24 de janeiro de 2010

Cabelos brancos





Recordo os teus cabelos de prata
Finos e longos, esvoaçando ao vento
Tecendo lembranças de fina traça
Alongando os dias de suave encanto
Lembrando figuras em movimento
Cheias de amor, luz e sentimento.


Recordo os teus cabelos brancos
De ondas suaves presentes do tempo
E da chuva que esconde todo este pranto
Correndo em cascatas de pensamentos
Enchendo a alma de gratas saudades
De amor que que foi vida e felicidade.


Recordo os teus cabelos suaves e finos
Escondendo as rugas de marcas profundas
Que marcam a dor do amor sem destino
Como sombras que lhe seguem os rastos
Que trocaram  as esperanças antigas
Pela verdade cruel de serem amigas.
luiscoelho