domingo, 3 de janeiro de 2010

Queria amar-te na vida

Queria amar-te na vida
Como te amo nos sonhos
Saber-te sempre minha amiga
Nestes dias tão tritonhos.
Queria beijar os teus olhos
No mais fundo que puder
Recebendo o teu sorriso 
Em tudo quanto te der.
Queria olhar-te de frente
Na vida que nos reune
Sem medo de ser ausente
Quando o silêncio presume.
Queria sentir as tua mãos
Procurando os meus segredos
Deixando as minhas em troca
Entrelaçar os teus dedos.
E as nossas bocas cantando
Aquelas canções com vida
Que sendo tão verdadeiras 
Nunca poderão ser esquecidas
luiscoelho