domingo, 5 de abril de 2009

Espelho

Querido espelho onde me vejo
Fiel retrato e puro encontro
Em tudo quanto te dei e te desejo
Até os sonhos que procuro cá por dentro
Quero ver refletidos na tua sombra
Aqueles que no tempo permanecem

E nem nos dias de calma adormecem
Mostras os dias de glória e de alegrias

Mas ainda tantos de tristeza e cobardias
A tua ousadia chega a ser puro desdem
Tantas vezes te desejo ver partido
Em mil pedaços ou ainda mais além
Tantas dores e tristes recordações
Com afronta me atira sem piedade.
Não quer nem aceita lamentações
Pois em tudo mostra apenas a verdade.
O teu reflexo é fiel companheiro
Não te posso abandonar quando queira,
Não se troca nem se vende por dinheiro,
O meu espelho é fruto do meu ser
Onde a alma procuramos e devemos ver
Procurando ser felizes com o bom viver.


luiscoelho