quarta-feira, 26 de agosto de 2009

O meu poema

Posted by Picasa

Os meus poemas escorrem
Entre os dedos como espuma
Queria que eles fossem
Mais fortes que razão alguma.
Me recordam tantas vidas
E me levam mais além
Queria que eles me dessem
O teu amor sem desdém.
Os meus poemas são simples
Transparentes como a água
Por eles venho cantando
O meu amor e a minha mágoa
No papel só sei escrever
O meu amor esquecido
Vê como seriam belos
Se eu fosse o teu querido.
luíscoelho