quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Orações da avó Carminda

5 de Setembro, dia de Nossa Senhora das Dores


(também chamada Nossa Senhora da Piedade, Nossa Senhora da Soledade, Nossa Senhora das Angústias, Nossa Senhora das Lágrimas, Nossa Senhora das Sete Dores, Nossa Senhora do Calvário ou ainda Nossa Senhora do Pranto, e invocada em latim como 'Beata Maria Virgo Perdolens', ou 'Mater Dolorosa')

Nossa Senhora das Dores surge representada sendo ferida por sete espadas no seu coração imaculado (algumas vezes uma só espada), dado ter sido trespassada por uma espada de dor, aquando da Paixão e Morte do seu Filho, unindo-se ao seu sacrifício enquanto redentor. 

O culto à Mater Dolorosa iniciou-se em 1221, no Mosteiro de Schönau, na Germânia. Em 1239, a sua veneração no dia 15 de Setembro teve início em Florença, na Itália, pela Ordem dos Servos de Maria (Ordem Servita). 

Para fazer companhia à nossa querida Mãe é tradição rezar um Pai-nosso e sete Ave-marias por cada uma das 'dores' de Maria: 

1ª. - As profecias de Simeão na apresentação de Jesus no templo
         (Lc 2,34-35);
2ª. - A fuga da Sagrada Família para o Egipto
         (Mt 2,13);
3ª. - O Menino Jesus perdido e encontrado no Templo
         (Lc 2,43-45);
4ª. - O Doloroso encontro de Maria com Jesus no caminho do Calvário
         (Lc 23,26);
5ª. - Maria observando o sofrimento e morte de Jesus na Cruz
         (Jo 19,25);
6ª. - Maria recebe o corpo de Jesus nos braços aos pés da Cruz
         (Mt 27,57-59);
7ª. - Maria observa o corpo do filho a ser depositado no Santo Sepulcro
         (Jo 19,40-42).


Tradições – das orações e expressões orais II

Na senda de recolhas de Orações Tradicionais da Religiosidade Popular
-  Oração ao Justo Juiz Divinal (para proteger nas viagens) 

"Justo Juiz Divinal, filho da Virgem Maria,
Em Belém fostes nascido,
em Nazaré fostes criado.
Crucificado entre toda a judiaria.
Peço-vos, meu Deus e Senhor,
pelo Vosso santo dia,
Que me guardeis de noite e de dia;
Que o meu corpo não seja preso,
ferido, nem morto,
Nem na justiça envolto.

Pax tecum, pax tecum,
Disse Jesus aos seus Discípulos.

Se vierem para me ofender
Tendo olhos, não me vejam,
Tendo boca, não me falem,
Tendo mãos e não me peguem;
Tendo braços, não me prendam,
Tendo pernas, não me alcancem.
Com as chaves de São Pedro serei fechado,
Para que os meus inimigos não me possam ver,
Nem ferir, nem matar,
Nem sangue do meu corpo tirar,
E nem em pensamento me possam fazer mal.

Por aqueles três sacerdotes revestidos ao altar,
Por aqueles três Cálices Benzidos,
por aquelas três hóstias consagradas,
que consagrastes ao terceiro dia,
Peço-vos meu Deus e Senhor
Que me dês aquela doce companhia,
A que deste sempre à Virgem Maria,
quando veio desde Belém até Jerusalém.
Que eu vá e venha na mesma alegria.

Em louvor de Nosso Senhor
e da Virgem Maria,
Um Pai-Nosso e uma Ave-Maria..."



Tradições – das orações e expressões orais I


Aproveitando as reuniões diárias, para as rezas do terço do rosário neste mês de Maio, na capelita da aldeia, procurei recuperar, junto das participantes, algumas orações antigas tradicionais transmitidas oralmente de uma geração para outra.

A que se segue foi-me ensinada, em criança, pela minha avó paterna, que me a fazia recitar ao pôr-do-sol. Com o passar dos anos acabei por me esquecer de algumas partes e do seu encadeamento. 
Ei-la agora recuperada:

"Já o sol se vai escondendo, lá por detrás daquela serra;
Com uma capelinha vermelha que lhe deu a Madalena.
Madalena escreveu uma carta a Jesus Cristo;
O portador que a levava era o padre São Francisco.
O padre São Francisco, vestidinho de burel,
Vai beijar as cinco chagas ao divino Emmanuel:
O divino Emmanuel cheio de chagas e feridas.
Vai-se lavar, o divino Emmanuel, nos braços de Margarida.
Margarida não está lá, está para a Senhora da Luz;
Estão os Anjos cantando na capela de Jesus:
Na capela de Jesus, filho da Virgem Maria.
Rezemos um Pai-Nosso e uma Ave-Maria..."


para as viagens
Justo Juiz Divinal
Filho da Virgem Maria 
Nasceste em Belem 
Entre toda a judiaria
Livrai-nos de todas as injustiças 
E dos inimigos e inimigas 
Se tem olhos que não nos vejam 
Se tem boca que não nos falem
Se tem pernas que não nos alcancem
Se tem braços que não nos agarrem
Paz tec paz tec 
Jesus disse aos seus discípulos
Que ninguém os prendesse 
Nem o seu sangue derramasse
Na Arca de Noé estamos fechados 
Com as armas de S. José estamos armados 
Com o leite da Virgem Maria estamos saciados
No sangue de N S Jesus Cristo fomos batizados
Entre três sacerdotes revestidos 
E três hóstias consagradas ao terceiro dia
Que nos dê tal companhia 
Como S José deu à Virgem Maria
Ao Céu subiste e divinas-Te 
Pelos séculos sem fim ámen


Oração da horas
À uma nasci 
Às duas fui batizado 
Às três fui namorado
Às quatro fui casado
Às cinco fiquei doente 
Às seis amortalhado
Às sete no cemitério 
Às oito enterrado
Às nove já era pouco
Às dez já não era nada 



De manhã ao levantar deves rezar:
= Deus nos livre das águas correntes
Dos fogos ardentes
E das linguas de más gentes.=

A seguir reza também três Avé Marias


Hoje durante o jantar recomendou bem o seu neto David para que se cruze com Deus e que também reze para que a vida lhe corra bem.

Sempre que for ouvindo as suas histórias e orações vou procurar escrevê-las e partilha-las com todos os que seguem este blogue, com o titulo acima.


Lembrei de outra


Rompe a aurora bronze o Santo
Lembra Deus ao pecador
S. João é o maior santo
Que no mundo se criou
É padrinho do Rei da Glória
Nunca entrará no Inferno
Quem o trouxer na memória.


Mais outra ainda


Santa Ana Mãe de Maria
Maria Mãe de Jesus
Jesus filho de Deus altíssimo

Onde estas tês palavras forem ditas toda a doença seja curada e todo o mal excumungado, excumungado e excomungado.
Pedir aquelas coisas que necessitamos e rezar também três avé Marias


Reza para curar o Cobrão


Eu te corto febre
Eu te corto lobo
A cabeça, o rabo
E o corpo todo
Para que aqui morras
E daqui não passes
Nem aqui voltes em fases.

Rezam em Silêncio a Salvé Rainha..

Enquanto reza vai fazendo no ar uma cruz com uma faca.

Outra reza do Cobrão


Eu te corto febre, eu te corto lobo, a cabeça, o rabo e o corpo todo.
Zona e zonão, cobra e cobrão, sarda e sardão, sapo e sapão, aranha e aranhão e todo o bicho de má criação.


Reza do mau olhado
Na tangenina passei e tudo o que encontrei matei.
Em louvor de São Silvestre e São arcipreste e seu Divino Mestre e quanto se faça tudo lhe preste.
Salve Rainha


Para onde vais Josefa?.........
Vou a casa ………. Comer a carne e chupar o sangue.
Vira lá para trás Josefa. Para outro caminho voltarás, nem a minha carne comerás, nem o meus ossos roerás nem o meu sangue beberás.
Volta para trás para o teu posto porque tenho uma faca na mão e te corto o pescoço