sexta-feira, 20 de novembro de 2009

A noite vem

A noite vem devagar
Caminhando com encanto
E afagando os fios de luz
Com o seu suave manto.
Tudo guarda serenamente
Convidando-nos a amar.
A noite vem sorrindo
Abraçar-nos completamente
Escondendo o rosto e o nome
A quantos quer despertar.
No silêncio da noite
Ouvimos baixinho segredar
Naquele jeito de amor
Que a noite quer recordar.
Despidos de todas as formas
Ouvimos a noite a cantar
Qual sereia adormecida
Que na noite vem completar
luiscoelho