quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

Coro de letras

Nesta manhã perdida de frio
As letras seguem-me
Em movimentos claros
E de formas retorcidas
Embebedando-me o olhar
Num querer ver dançar
Cada palavra no seu lugar. 
Os dedos prenhes  de sonhos
Carregados de ilusões
De certo vão refinar
As frases mais belas
De amor nos corações.
Sigam-me as letras e as palavras
Neste desenhar com elas
Construindo as melhores telas
Com a pintura de letras.
Quero cantar estes versos
Em coro ou mesmo sozinho
Mas tudo com muito carinho
E com toda a força de amar.
luiscoelho